LinkedIn

Posicionamento Brasscom: Internet das Coisas

O conceito de Internet das Coisas ou Internet of Things (IoT) está associado à massificação de dispositivos de sensoriamento interconectando o mundo físico e biológico ao universo digital. É esperado que a geração, armazenamento, processamento e análise de grandes volumes de dados, em tempo real, possibilite melhor conhecimento dos fenômenos que nos cercam e maior velocidade e assertividade na tomada de decisões, promovendo melhorias significativas na produtividade, competividade, nos serviços ao cidadão e no bem-estar social.

A Internet das Coisas irá contribuir, cada vez mais, para o crescimento do universo digital, com projeções que chegam a US$ 19 trilhões em volume de negócios e 1 trilhão de sensores conectados até 2025. Tecnologias e funcionalidades criadas representarão 10% do volume total de dados do país até 2020, este percentual era de apenas 2% no ano de 2013.

Em janeiro de 2016 o Brasil possuía 11,4 milhões de acesso M2M.Estima-se que em 2018 serão 645 milhões de dispositivos em rede, ou seja, 3,1 dispositivos por habitante. Globalmente, as funcionalidades M2M gerarão em 2019, em média, 366 megabytes de tráfego de dados móveis por mês, muito acima dos 70 megabytes em 2014. Considerando apenas os “wearable”, ou seja, dispositivos acoplados ao corpo, teremos a geração de 479 megabytes de tráfego de dados móveis por mês em 2019.

Estes números são impressionantes e gerarão grande demanda de infraestrutura de rede de telecomunicações para transportar tais dados. O Brasil precisa agir rapidamente para aproveitar as vantagens desta onda tecnológica, que congrega as principais tendências, tais como, serviços em nuvem, big data, mobilidade e segurança da informação.

 

Posicionamento Brasscom: Internet das Coisas Baixar agora

Brasscom



X