LinkedIn

Pela Manutenção da Desoneração

Na segunda-feira, 06/07, o Presidente Jair Bolsonaro sancionou com vetos a MP 936/20. Entre os pontos vetados, está a prorrogação da desoneração da folha de pagamento até 2021. A desoneração é uma política pública estruturante e essencial para a manutenção dos empregos e a garantia da retomada econômica. 17 setores estão desonerados e serão impactados com o veto.

O setor de de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) tem se mantido resiliente durante a pandemia e agregou 143 mil postos de trabalho formais desde 2011 (ano de inaugural da desoneração). Com a mantenção desta medida, a projeção é que o setor aumente mais 303 mil postos de trabalho nos próximos 5 anos.

No dia, 07/07 o Presidente Executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo, concedeu entrevistas para levar o posicionamento da entidade de que a decisão não foi a ideal e que a Brasscom procurará compor alianças para que o veto seja revertido. Informou, ainda, que o fim da desoneração da folha representa uma redução de oportunidades de 400mil profissionais até 2025.

O Congresso Nacional está atento! O setor de TIC agradece o apoio e conta com a sensibilidade dos parlamentares para reversão do veto.

A Brasscom desenvolveu uma análise dos Impactos da Desoneração e Reoneração da Folha sobre o setor de Software e Serviços de TIC.

Lives

A Desoneração da Folha de Pagamentos. Você sabe o que esta política impacta? Segundo os estudos da Brasscom, o fim desta política acarretará na perda de 97mil empregos nos próximos 5 anos, somente nos setores de software e serviços de TIC. Nesta live, Sergio Paulo Gallindo conversará com o Senador Major Olímpio, o Deputado Hugo Leal e a Advogada e especialista do tema Ariane Guimarães do escritório de advocacia Mattos Filho. Trataremos dos impactos desta política para o país, em especial na retomada da economia.

Entrevista

Entrevista Sergio Paulo Gallindo a Convergência Digital

Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação – Brasscom, diz que o País é sede de prestação de serviços internacionais e muitas empresas vão fazer as contas para saber se vale ou não a pena remanejar esses trabalhos para outros países.

“A desoneração até 2021 é preservação de empregos. A Reforma Tributária é o remédio para todos os males, mas até ela ser aprovada, precisamos,agora, manter os empregos que são qualificados”, diz o presidente-executivo, Sergio Paulo Gallindo.

Veja mais do Portal Convergência Digital:

https://www.convergenciadigital.com.br

Dirigentes dos setores prejudicados com o fim da desoneração da folha de pagamento articulam para derrubar o veto do presidente Jair Bolsonaro à prorrogação da medida até dezembro de 2021. Sem o benefício estendido, empresários preveem demissões e funcionários já estão preocupados. A desoneração foi concedida em 2011 para 17 setores da economia, que mais empregam no país, com data de término pra dezembro de 2020, mas o Congresso havia prorrogado até o fim de 2021 por causa dos impactos da pandemia do novo coronavírus. Bolsonaro vetou a medida, incluída na MP 936, que causaria uma queda de arrecadação pro governo, com a justificativa de que estuda uma forma de ampliar o benefício pra outros segmentos.

Notícias

Brasscom aceita discutir novo imposto em troca de desoneração da folha
(Convergência Digital – Por: Luís Osvaldo Grossmann… 31/07/2020)


X