EuTec

O Programa de Aceleração da Capacitação em TIC – EuTec é uma resposta ao déficit de formação em meio à crescente demanda das empresas de tecnologia por talentos. Ele foi aprovado pelo Conselho de Administração da associação em agosto de 2021, com o objetivo de massificar a oferta de mão de obra qualificada para o setor, com a formação de 156 mil alunos até 2024.

Atualmente o programa está em projeto piloto, com 100 alunos, divididos em quatro turmas geridas por diferentes capacitadoras. Na sequência, será refinado e relançado em grande escala – viabilizado através de parcerias estratégicas com fontes de financiamento públicas e privadas.

Valide o certificado de conclusão do curso

Acesse aqui

Como funciona o EuTec?

A proposta de capacitação leva em conta um dos perfis de maior demanda do setor: o desenvolvedor web. O curso tem três meses de duração, com uma carga horária total de 264h, e busca habilitar a entrada nas áreas técnicas das empresas de tecnologia. A grade inclui conteúdos técnicos, como HTML, CSS e Java Script, além de habilidades socioemocionais e projeto integrador.

 

Notícias

Alunos capacitados em curso promovido pela Brasscom tiveram contato com grandes empresas do setor. Ação integra projeto que pretende massificar capacitação em TIC

Nos últimos meses, dezenas de jovens participaram do projeto piloto do Programa de Aceleração da Capacitação – EuTec. Eles foram capacitados em Desenvolvimento Web, através de iniciativa promovida pela Brasscom e realizada por meio de quatro capacitadoras parceiras. Com o encerramento das aulas no último mês de dezembro, foi iniciada a última etapa do projeto: o possível ingresso em empresas de tecnologia.

Leia Mais

Programa de Aceleração da Capacitação em TIC é resposta ao déficit de formação em meio à crescente demanda das empresas de tecnologia por talentos

A Brasscom lançou nesta sexta, 6, um dos maiores projetos para formação de talentos em Tecnologia da Informação e Comunicação no Brasil. O Programa de Aceleração da Capacitação em TIC foi aprovado pelo Conselho de Administração da associação com o objetivo de massificar a oferta de mão de obra qualificada para o setor, com a formação de 156 mil alunos.

Veja o release

Esta semana a Secretaria de Transportes Metropolitanos anunciou o fechamento das bilheterias do Metrô e da CPTM e a realocação dos funcionários. Segundo a Secretaria, esta mudança provocará uma economia de mais de 100 milhões de reais por ano.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgou em 31 de agosto uma pesquisa demonstrando que a taxa de desemprego no Brasil ficou em 14,1%, no 2º trimestre de 2021, atingindo 14,4 milhões de brasileiros. A pesquisa mostra uma pequena queda de 0,6% em relação ao 1º trimestre, este índice é alarmante. Em um levantamento feito pelo Austin Rating a partir das novas projeções do Fundo Monetário Internacional (FMI), o Brasil deve ficar na 14ª posição dos países com a maior taxa de desemprego do mundo.

Leia mais

Enquanto mais de 14 milhões de brasileiros estão desempregados no Brasil, diante da crise promovida pela pandemia da Covid-19, sobram vagas para profissionais de Tecnologia da Informação (TI) no serviço público. A evasão desses especialistas já chega a cerca de 60%, de acordo com a Associação Nacional dos Analistas em Tecnologia da Informação (Anati), que alerta para o “colapso” do sistema nos próximos anos.

Segundo a instituição, a cultura do “estado mínimo”, defendida pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, tem reduzido cada vez mais a contratação de pessoal, o que aumenta “significativamente” a demanda dos poucos profissionais em atuação. O excesso de trabalho e a baixa remuneração tornam a iniciativa privada mais atrativa.

“Até quando vamos perder excelentes Analistas em Tecnologia de Informação?” questiona o presidente da Anati, Thiago de Aquino Lima. “A saída desses profissionais reflete um total descaso do Governo Guedes, que se recusa em investir em profissionais qualificados de TI e a ouvir propostas que garantem a qualificação do serviço digital. Estamos à beira de um colapso”, afirma.

Leia mais.