LinkedIn

Google capacita profissionais de Tecnologia da Informação no Maracanã

Treinamento oferecido pela empresa acontecerá no dia 25 de maio

Por Bernardo Costa
Publicado às 03h00 de 29/04/2018 – Atualizado às 10h07 de 29/04/2018

Com a expansão acelerada do uso de sistemas de computação em nuvem nas empresas de todos os segmentos, a demanda por profissionais especializados na área de Tecnologia da Informação (TI) não para de crescer. Esse movimento é acompanhado pelo desenvolvimento das ferramentas tecnológicas, que estão em constante evolução no que se refere ao armazenamento e processamento de dados em larga escala. Uma oportunidade gratuita para capacitação no setor pretende reunir 2 mil profissionais no estádio do Maracanã, no dia 25 de maio, para treinamento oferecido pelo Google. As inscrições estão abertas no link goo.gl/jrwkcN.

O treinamento é voltado para desenvolvedores, programadores e especialistas em rede. Dividido em sete módulos, o conteúdo será ministrado por engenheiros do Google, que vão orientar os participantes sobre as novas tecnologias do Google Cloud Platform, a plataforma de computação em nuvem do Google. O evento também é aberto a executivos de tecnologia e de áreas de negócios que queiram entender o potencial do sistema no auxílio a atividades de gestão.

“Com o Google Cloud Platform, oferecemos uma infraestrutura global e escalável para que as empresas possam crescer e desenvolver seus negócios, independentemente do seu porte. Também tornamos acessíveis ao mercado aplicações e soluções corporativas de inteligência artificial, modelos de machine learning, big data e analytics”, explica Helena Kale, responsável pela área de Field Marketing do Google Cloud para América Latina.

Nas empresas, quem vai manejar essas funcionalidades são os profissionais da área de TI. Diretor de relações institucionais da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), Sergio Sgobbi dá um exemplo prático sobre um modelo de machine learning (aprendizado de máquinas, em tradução livre), na computação em nuvem. “Há uma plataforma da IBM que está coletando e processando dados de pacientes de câncer fornecidos por hospitais de todo o mundo. Pode ser que os mecanismos de inteligência artificial, criados pelos profissionais, consigam chegar a resultados que apontem para a cura de determinados tipos da doença”, diz Sergio Sgobbi.

Ainda sobre a atuação do profissional, uma outra atividade que pode ilustrar o trabalho em computação em nuvem é o cálculo de algoritmos para se obter determinadas análises numa grande base de dados. “O profissional pode desenvolver uma fórmula para analisar a variação de horas extras numa empresa ao longo de cinco anos no mês de março”, exemplifica Sergio Sgobbi.

HABILIDADES

No treinamento do Google, que começa às 9h, os participantes vão aprender sobre segurança, bancos de dados, redes e máquinas virtuais, além dos aplicativos disponíveis no Google Cloud Platform. “Ao final do evento, damos dicas sobre os próximos passos para quem busca profissionalização. Além disso, todos que concluírem os módulos receberão certificado de participação”, diz Helena Kale.

Segundo ela, o mercado está aquecido para profissionais da área. “Em um mercado extremamente dinâmico e em constante mudança, é primordial se manter atualizado sobre inovações e novas tecnologias. Aqueles que investirem em especializações terão vantagem competitiva, especialmente na área de inteligência artificial”, diz Helena Kale.

RANKING

Empresa que atua no recrutamento de profissionais, a Revelo preparou um estudo sobre o ranking salarial na área de tecnologia. O levantamento levou em consideração dados sobre 9 mil ofertas de emprego e 100 mil candidatos registrados na plataforma em 2017.

NO TOPO

De acordo com o estudo Panorama de Salários de Tecnologia em 2018, a profissão com remuneração mais elevada do Brasil é a de desenvolvedor. Em média, o salário desse profissional é de R$ 6.452. Nas posições abaixo, aparecem as ocupações nas áreas de business intelligence (R$ 6.241,00), design UX/UI (R$ 5.466) e marketing online (R$ 4.588).

SUDESTE

As cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte são as que mais reúnem ofertas de emprego no setor de tecnologia. Em relação à carreira de desenvolvedor, São Paulo e Rio estão no topo da lista, com média salarial de R$ 6,721.69 e R$ 6,511.45, respectivamente.

REDES SOCIAIS

O Rio ainda se destaca em marketing online, com média acima da nacional, estimada em R$ 5 mil.

 

Fonte: O Dia

https://odia.ig.com.br/economia/empregos-e-negocios/2018/04/5535761-google-entra-em-campo.html#foto=1

 



X