LinkedIn

Rumo a 25% do PIB, economia digital bate nos R$ 479 bilhões e tem impulso do neurobusiness

Segs
Escrito ou enviado por  Dino

Neurociência e design thinking fazem parte das estratégias criativas que devem alavancar os faturamentos corporativos nos próximos anos

A economia digital deverá ser responsável por 25,1% do PIB brasileiro em 2021, segundo um estudo da Accenture. O impulso deste mercado vem das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), que no ano passado movimentaram cerca de R$ 479 bilhões no país, alta de 2,5% sobre 2017, de acordo com a Brasscom.

Já no âmbito mundial, a economia digital responde por cerca de 22,5% do mercado geral. E neste segmento, algumas tendências começam a tomar corpo, como os conceitos de neurociência e design aplicados a negócios, especialmente no cenário da inovação.

Um destes conceitos, o chamado neurobusiness, que vem galgando espaço na cena brasileira alicerçado em outras práticas, como o design thinking, já que ambos têm sustentação no pensamento criativo, no direcionamento de estratégias a partir de novas formas de exercitar o pensamento, a criatividade e o próprio cérebro humano.

A linha do design thinking, por si só, já atrai empresas de renome, como Samsung, Volkswagen, Netflix e Natura, que têm exemplos de aplicação desta ciência divulgados em veículos diversos.

O conceito também tem crescido na cena de cursos: conforme o Instituto Echos, só em seu Laboratório de Inovação o aumento por formações abertas nesta área aumentou 31,4% em 2018, enquanto na modalidade in company a alta foi de 30%.

E o neurobusiness vai ainda além do design thinking. Conforme a mestre em Neuromarketing pela Florida Christian University e especialista em Gestão de Pessoas, Aline Dotta, esta linha de pensamento e estratégia tem alto impacto sobre a gestão das empresas na era da economia digital.

Professora convidada no pós-MBA de Neurobusiness da FGV e fundadora da empresa Aline Dotta Neurobusiness, que atua na área de consultoria de desenvolvimento humano há mais de 15 anos, a especialista será ministrante de uma palestra sobre o tema no evento Mesas TI, em Caxias do Sul, na sexta-feira, 30/08.

“A psicologia nos estuda enquanto indivíduos, e a neurociência pode ajudar os líderes a compreenderem diferentes comportamentos. Isso permite ao líder ou profissional ter mais performance e estimular suas equipes a serem mais eficientes também”, explica Aline.

O evento, que tem patrocínio de Multiedro, Tivit, Algar Telecom, Locaweb Corp e Cluster2Go, é realizado pelo SEPRORGS, entidade que representa as empresas de informática do Rio Grande do Sul, e ocorre no Personal Royal Hotel, das 11h30 às 14h.

Para a diretora de Relacionamento do SEPRORGS, Madeleine Brigidi, levar o Mesas TI para Caxias do Sul faz parte de uma agenda intensiva de atividades que a entidade projeta expandir pelo estado. Nesta linha, a agenda já contou, em junho, com a realização da primeira edição do SEPRORGS+ em Caxias do Sul, reunindo palestras do Grupo de Gestão de Pessoas, Grupo de Gestão Empresarial e Mentorings.

“Nosso objetivo é contribuir para agregar cada vez mais valor aos ecossistemas digitais de todas as regiões em que atuamos”, explica Madeleine.

Fonte: Segs
https://www.segs.com.br/seguros/189758-rumo-a-25-do-pib-economia-digital-bate-nos-r-479-bilhoes-e-tem-impulso-do-neurobusiness



X