LinkedIn

Investidores planejam injetar R$ 25 milhões em startups com soluções para agronegócio

 

Encontrar soluções inovadoras para o agronegócio em logística, gestão, IoT, big data, biotech, água, carbono e sustentabilidade por meio da conexão de empreendedores a investidores do setor. Esse é o propósito do Agrofip, veículo de investimento formado pela Start You Up, aceleradora global de startups, e um grupo de empresários capixabas.

Com a iniciativa, objetivo é investir até R$ 25 milhões durante os próximos cinco anos. Segundo Tiago Sarlo, diretor da Start You Up, existem vários setores interessantes para investimento quando se pensa em startups, mas o de agronegócio tem ingredientes únicos que podem ajudar o Brasil se tornar referência mundial em agtech.

“O Brasil é um país de dimensões continentais, tem grandes centros de pesquisa e desenvolvimento ligados a instituições acadêmicas que precisam de investimento para ganhar escala global e colocar o Brasil no mapa da inovação. São negócios como estes, com uma clara vantagem competitiva e um time empreendedor de alto nível que buscamos. Por isso, temos todo o potencial para decolarmos com o agronegócio digital”, comenta Marcilio Riegert, CEO da Start You Up.

Os criadores do Agrofip têm como certo que a chegada de mais inovação ao campo é de extrema importância para a continuidade da evolução do setor e que esse desenvolvimento que chamará a atenção para mais investimentos.

O plano é investir até 10% do valor em ao menos dez startups neste ano, sendo via aportes que podem variar entre R$ 250 mil e R$ 2 milhões por empresa. “O Agofip está com o radar ligado para captar negócios inovadores, com alta escalabilidade e com presença em setores com grande potencial ainda pouco explorados no agronegócio. A expertise da Start You Up tanto na escolha das melhores startups quanto na consultoria às selecionadas é um grande trunfo do projeto, comenta Sarlo.

Como funciona

Para além do aporte financeiro, o Agrifip, por meio da Start You Up, promoverá para as empresas selecionadas uma série de atividades importantes para o sucesso do empreendimento, bem como a aplicação dos recursos investidos. Dentre elas estão workshops, palestras, consultorias e mentorias específicas a cada negócio.

Startups podem estar em estágio inicial bem como gerando receita

O principal objetivo é — através do aporte de capital — proporcionar um rápido crescimento para alcançar novos degraus de investimentos (venture capital), além da possibilidade de internacionalização e importação/exportação de tecnologias, independentemente de sua nacionalidade.

“Em parceria com empresários do Espírito Santo montamos um veículo de investimento para participar de empresas do agronegócio. Esses investimentos podem transformar o agronegócio do Estado, bem como do Brasil”, afirma. “O Brasil já é referência mundial, imaginem quando as tecnologias se tornarem algo padrão. Existe muita oportunidade no nosso mercado e vamos buscá-la”.

As interessadas devem se inscrever no site do Agrofip (www.agrofip.com.br) e preencherem um cadastro simples já à disposição. As inscrições podem ser feitas a qualquer momento e como não há prazo definido os primeiros projetos recebidos já serão avaliados.

Computerworld



X